CODIGO.pt > Informações Práticas > Prova prática
Prova prática

Características da prova prática
A prova prática é única e inicia-se com a demonstração do conhecimento do veículo e da sua preparação para uma condução segura. É composta por duas partes consistindo, a primeira, na realização de manobras especiais e, a segunda, na circulação em condições normais de trânsito em vias urbanas e não urbanas.

A prova da categoria AM tem a duração de 30 minutos, sendo prestada em circulação em condições normais de trânsito em vias urbanas e não urbanas. As categorias A1, A2 e A tem a duração mínima de 40 minutos, dos quais, pelo menos 15 são dedicados à parte das manobras a realizar em espaço designado e 25, à parte relativa à circulação em condições normais
de trânsito em vias urbanas e não urbanas.

A prova prática para as categorias B1, B e BE tem a duração mínima de 40 minutos. Para as restantes categorias, a prova prática tem a duração mínima de 60 minutos. A duração das provas referidas nos números anteriores não inclui a receção do candidato, a preparação e verificação técnica do veículo para uma condução em segurança e a divulgação dos resultados.

A prova prática é acompanhada pelo examinador, que ocupa o banco da frente, reservando-se os  restantes lugares ao instrutor que ministrou o ensino, que deve ocupar o lugar imediatamente atrás do examinador, bem como por outro candidato a condutor e ou a elemento de fiscalização do IMT.

Caso o instrutor se encontre impedido de acompanhar a prova, por causa devidamente justificada e comunicada antecipadamente ao centro de exames, deve ser substituído pelo diretor da escola ou por outro instrutor por ele designado.

Realização da prova prática
Cada centro de exames deve ter um mínimo de 10 percursos previamente aprovados por despacho do diretor regional de mobilidade e transportes competente, que incluam circulação em vias urbanas e não urbanas.

Quando o centro de exames distar menos de 20 km de uma autoestrada ou via equiparada, pelo menos 4 dos 10 percursos aprovados têm de incluir a circulação naquele tipo de vias. Caso o centro de exames diste mais de 20 km de uma autoestrada ou via equiparada, pelo menos 2 dos 10 percursos aprovados têm de incluir a circulação naquele tipo de vias. Os percursos de exame devem, sempre que possível, incluir circulação em túneis.

Na parte destinada à circulação em vias urbanas, os percursos devem incluir a passagem por zonas residenciais, escolas, passagens para peões e rotundas.

Sem prejuízo das manobras especiais obrigatórias, durante a circulação em condições normais de trânsito urbano e não urbano, o candidato efetua, durante o período máximo de 15 minutos, uma condução independente durante a qual deve escolher o itinerário a seguir para atingir o local previamente indicado pelo examinador.

Páginas: 1 2